capina química

fumacê.jpg

De acordo com o tipo de vegetação daninha (capim colonião, tiririca, erva sapo, capim gordura, etc.), são selecionados componentes para mistura herbicida (sais ácidos aminofosforados) que será direcionada para a operação da capina química.

A mistura selecionada (levados em consideração os itens citados) apresentará eficácia, bom tempo de atuação, boa velocidade de absorção pelos cloroplastos do vegetal, onde aqui passará a prejudicar a nutrição do vegetal, por interferência na síntese das suas proteínas e mostrará bom tempo de retardamento para o reaparecimento do capim indesejável.

Tratando-se de um processo intrínseco ao metabolismo da vegetação (atuação sistêmica), a aplicação da mistura herbicida associada a fixadores também orgânicos NÃO AFETA O SOLO (esterilização), nem gera problemas de poluição quanto ao risco de qualquer lençol freático, visto seu alto grau de biodegradabilidade, quando não absorvido pela erva daninha e conseqüentemente exposto ao meio ambiente, sofrendo atividade metabólica por atuação de microorganismos do solo.

Após dizimação do capim, respeitados os limites e prazos de absorção dos componentes da mistura herbicida e dentro de um período de acomodação e preparo do solo, pode-se proceder ao plantio de qualquer espécie, garantindo o seu brotamento dentro do seu período normal de germinação.

Caso seja de interesse do cliente, após aplicação da capina química, a SOLVE SERVICE poderá proceder a uma análise final do solo, determinando e sugerindo a partir daí qual a melhor composição (em termos de quimioligonutrientes, pH, etc.) para a espécie desejada a ser cultivada.